ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: HIPOTIREOIDISMO (TIREÓIDE) A GLÂNDULA RESPONSÁVEL PELA DIMINUIÇÃO DE GRANDE PARTE DO METABOLISMO DE NÓS SERES HUMANOS.

PORQUE  A TIREÓIDE ENGORDA?

A glândula tireóide é responsável por todo nosso metabolismo ser mais rápido ou mais lento ou normal. Em tendo uma alteração no funcionamento da glândula tireóide, se for uma aceleração do metabolismo há produção maior de hormônio tireoidiano que é o hipertireoidismo, queimando mais gordura ou pode ser uma redução do metabolismo onde há uma menor produção de hormônio tireoidiano que é o hipotireoidismo que diminui a queima de gordura, aumentando o peso.

Sintomas do Hipotireodismo:

O hipotireodismo tem muitos sintomas, que variam de pessoa para pessoa. Alguns sintomas comuns do hipotireodismo são:
* Fadiga.
* Ganho de peso.
* Face inchada.
* Intolerância ao frio.
* Dor nos músculos e articulações.
* Cabelo seco.
* Diminuição na transpiração.
* Menstruação forte ou irregular e problemas de infertilidade.

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é causado em 95% dos casos por problemas da própria tireóide. Em aproximadamente 5% dos casos o problema é causado pela glândula que é responsável por seu comando e fica no cérebro (hipófise). Esta glândula produz de forma inadequada a substância responsável pela formação do hormônio tireoideano, o TSH. Entre as principais causas de hipotireoidismo se sobressai uma doença denominada Tireoidite de Hashimoto que é de origem imunológica, ou seja, o próprio organismo produz anticorpos e outras substâncias contra a sua própria Tireóide, na verdade passam a atacá-la (auto-imune), destruindo a capacidade desta glândula (tireóide) de produzir seu próprio hormônio, a Tiroxina. Quando esta doença se inicia o processo irritativo e inflamatório faz com que a tireóide aumente de tamanho, entretanto com o passar do tempo ela vai diminuindo sua função até se tornar uma glândula inoperante (atrófica). Todos os sinais e sintomas de hipotireoidismo ocorrem lentamente e nem sempre os médicos fazem o diagnóstico correto. O hipotireoidismo é mais freqüente em mulheres que em homens e a freqüência é aumentada com a idade. Ao nível do coração, o hormônio tireoideano, a tiroxina comanda a freqüência de batimentos cardíacos (números) por minuto e logicamente com a sua diminuição cada vez ocorre o batimento mais devagar, com menos força e bombeando o sangue com menos eficiência. Todo o ritmo metabólico cai de forma expressiva e com isso há um ganho de peso, a mulher pode parar de menstruar, aumenta a sonolência, sensação de frio, diminui o ritmo do intestino, bem como a perda da memória.

Hipotireoidismo sub-clínico

Em algumas situações o hormônio responsável pela estimulação da tireóide (TSH) fica alterado podendo ser muito baixo ou muito alto, entretanto a tiroxina (T4)está normal. Os sintomas são imperceptíveis com esta deficiência, vista que o hormônio final está normal, entretanto pequenos detalhes podem levar as pessoas a alterações indesejáveis além de poder desenvolver no futuro doenças tireoideanas. Se o Endocrinologista fizer uma avaliação muito cuidadosa irá perceber que já existe a presença de níveis elevados de anticorpos, o que mostra que a doença imunológica já está presente, mas não apresenta sintomas significativos, eventualmente um leve aumento de peso.

O que o médico Endocrinologista irá fazer é repor o hormônio durante a vida da paciente para que leve uma vida normal.

Toda e qualquer disfunção orgânica, ou doença especifica aparentemente ou qualquer descontrole de nossa saúde, tenha apenas uma certeza absoluta; quanto mais rápido você controlar, mais rápido eliminar seus sintomas menos problemas você terá. Isto porque não existe moléstia ou sintomas isolados a médio e longo prazo nosso organismo funciona harmônicamente, não funciona de forma compartimentada como por ex: em um navio que para cada setor possui uma porta que pode ser lacrada, por tanto não se iluda, tudo acabará em efeito cascata (ou dominó) que cobrará muito mais de sua qualidade de vida…
AUTORES PROSPECTIVOS
Dr. João Santos Caio Jr
Endocrinologia – Neuroendocrinologia
CRM: 20611
Dra.Henriqueta V. Caio
Endocrinologia – Medicina Interna
CRM: 28930
Como Saber Mais:
1. Qual a diferença entre o hipertireoidismo e o hipotireoidismo?
http://drcaiojr.site.med.br/index.asp?PageName=Tire-F3ide
2. No caso do hipotireoidismo podemos falar que ele é mais grave ?
http://drcaiojr.site.med.br/index.asp?PageName=Tire-F3ide
3. A obesidade pode ser mais complicada se tratada com diagnóstico de hipotireoidismo?
http://drcaiojr.site.med.br/index.asp?PageName=Tire-F3ide
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRAFICA.
Referência Bibliográfica: 
Co-author Dr. Brian Casey at the University of Texas Southwestern Medical Center and colleagues
American College of Obstetricians and Gynecologists.
Contato:
Fones: 55 (11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55 (11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua Estela, 515 – Bloco D – 12º andar – Conj 121/122
Paraiso – São Paulo – SP – Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com
Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/
Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=
-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=
UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Sobre vanderhaagenclinic

MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES ACTIVE MEMBER OF THE NEW YORK ACADEMY OF SCIENCES – USA MEMBRO DA AMERICAN ASSOCIACION FOR THE ADVANCEMENT OF SCIENCE – WASHINGTON – DC – USA ADA – AMERICAN DIABETES ASSOCIATION – USA ASSESSOR CIENTÍFICO EXTERNO NOVARTIS LABORATORIES – BASILÉIA – SUÍÇA MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CLIMATÉRIO MEMBRO MASTER OF SOCIETY FOR ENDOCRINOLOGY – LONDON – UK HARVARD MEDICAL SCHOOL – BOSTON -USA – CONTINUOING EDUCATION COURSE JOSLIN MEDICAL CENTER – BOSTON – USA. COLÉGIO BRASILEIRO DE RADIOLOGIA – OSTEOPOROSE PESQUISADOR FASE 4 – LABORATÓRIO SANDOZ PESQUISADOR FASE 4 – PINDOLOL – LABORATÓRIO SANDOZ PESQUISADOR FASE 4 – FENIL PENTOL + BROMETO DE BENECTOMIO LABORATÓRIO BOEHRINGER INGELHEIM PESQUISADOR FASE 4 – CIPROTERON ACETAT – LABORATÓRIO SCHERING AG – COM PROFESSOR J.P.HAMERSTEIN – UNIVERSIDADE DE BERLIM – ALEMANHA PESQUISADOR FASE 3 – NATEGLINIDA – LABORATÓRIO NOVARTIS PESQUISADOR FASE 3 NATEGLINIDA +METFORMINA – LABORATÓRIO NOVARTIS/2002 – BASILÉIA – SUÍÇA MEMBRO DA AMERICAN CHEMICAL SOCIETY COLUMBUS,OH USA MEDICINA OCUPACIONAL MÉDICO DO TRABALHO DA GENERAL MOTORS DO BRASIL – SETOR DE MONTAGEM DE VEÍCULOS AUTOMOTORES – MVA – 1973/1976 MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELO TRECHO 15 RODOVIA DOS IMIGRANTES – CAMARGO CORREIA MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELO LABORATÓRIO COLLINS – 1976/1979 MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELA METALÚRGICA VULCÃO – 1980 MÉDICO DO TRABALHO RESPONSÁVEL PELA ÁGUA SANITÁRIA SUPER GLOBO – 1986
Esse post foi publicado em TIREÓIDE. Bookmark o link permanente.